sexta-feira, 1 de julho de 2016

A nossa Seleção


O título desta página não tem a ver com qualquer promoção de um hipermercado, mas com a nossa Selecção Nacional de Futebol que, ontem, mercê de um espírito de luta e de entreajuda, conseguiu apurar-se para a meia-final do Euro/2016.
Foi um jogo complicado, porque a Polónia não tinha perdido qualquer jogo e Portugal, até agora, ainda não ganhou qualquer jogo dentro do tempo regulamentar.
O nosso treinador afirmou que só viria embora no dia 11 de julho e que não se importava de chegar à final do Torneio só com empates.

O que aconteceu até ontem é que Portugal empatou todos os jogos dentro do tempo regulamentar e, a ser assim, mais um empate chegará para chegar à final de Paris.

Do jogo de ontem tenho que destacar três jogadores que muito contribuíram para o apuramento da nossa selecção:

RUI PATRÍCIO


Excelente jogo, sempre seguro na baliza e transmitir confiança aos seus companheiros da defesa.
Defendeu, de forma excelente a quarta grande penalidade e deixou toda a responsabilidade para o apuramento ao Quaresma que conseguiu marcar. Grande exibição do nosso guarda redes.

PEPE


Desde o primeiro jogo do Torneio foi, sempre, o principal esteio da defesa da nossa Selecção. Poderia ter ter sido considerado o Homem do Jogo pela UEFA, tal a forma como dominou todas as bolas na sua área de acção. Espero bem que no próximo jogo se mostre "imperial" como até ao fim do jogo contra a Polónia.


RENATO SANCHES


O nosso treinador demorou a apostar neste jogador que, do meu ponto de vista, já deveria ser titular desde o primeiro jogo. Renato Sanches é um jogador que destrói qualquer sistema tático, mas que carrega a equipa às costas e só joga para a frente, transmitindo uma alegria no seu jogo que contagia toda a equipa. Com 18 anos, é, segundo o treinador Carlo Anceloti, o melhor jogador do torneio. O golo que marcou à Polónia foi fruto da sua forma "selvagem" de jogar. Estamos a ver crescer mais um extraordinário jogador português. Boa sorte, Renato Sanches.

Veja o vídeo do Golo do Renato Sanches frente à Polónia



Ovar, 1 de julho de 2016

Álvaro Teixeira