terça-feira, 20 de junho de 2017

Ovar – Afinal o que se passa?

Há uns tempos, ao passar no Largo dos Campos, em Ovar, deparei-me com dois cartazes colados na porta da sede concelhia do Partido Socialista, cujas imagens aqui reproduzo.



Após a leitura dos mesmos, concluí que há neles insinuações muito graves e interroguei-me:
- Afinal o que se passa com o PSD-Ovar?
- Afinal o que passa na Câmara Municipal de Ovar e com o seu presidente, dado que há num deles a referência a “Nova Energia” que foi o lema da campanha da candidatura de Salvador Malheiro à Câmara Municipal de Ovar em 2013?
- Há referência a verbas avultadas de que beneficiaram alguns amigos e quem são eles?
- Quais e quantos foram os ajustes diretos e a que se destinaram?
- Foram tomadas medidas concretas relativamente a estes ajustes, nomeadamente participação às autoridades competentes?
- A serem verdadeiras as mensagens que os cartazes procuram transmitir, qual foi a posição dos vereadores da oposição e dos deputados à Assembleia Municipal?
- O assunto é extremamente grave e se as insinuações não passarem disso, deverá haver consequências.
Assim, eu como munícipe e com os meus impostos em dia, exijo um esclarecimento cabal do caso e penso que todos os munícipes o exigirão também.
Onde está um comunicado do PS-Ovar e da JS-Ovar que preste os devidos esclarecimentos?
- Será que os vereadores da oposição não convocam uma conferência de imprensa, a fim de esclarecerem o que levou a JS-Ovar a mandar elaborar os referidos  cartazes?
Precisamos de um cabal esclarecimento de toda a verdade, porque se aproximam as eleições autárquicas e nenhum candidato deve concorrer, estando sob suspeição.
- Será que Salvador Malheiro, Presidente da Distrital de Aveiro, ao ver o seu mandatário e o seu secretário do referido órgão partidário detidos, não quer dar qualquer esclarecimento público?
Do meu ponto de vista, penso que o Presidente da Câmara, deverá pedir o devido esclarecimento dos factos.

Ovar, 20 de junho de 2017
Álvaro Teixeira