sábado, 15 de julho de 2017

Atentado Ambiental em Ovar




Fiz este vídeo às 08h45,de hoje.

Vi pessoas indignadas com a situação e que passavam por ali, a caminho do Mercado.
Uma senhora, extremamente nervosa acercou-se do arame farpado, desculpem, da rede de vedação do "campo de extermínio" e perguntou a um dos serradores se ainda iam cortar mais árvores, tendo-lhe sido respondido que nada tinha a dizer. Então, dirigiu-se a mim, muito indignada e com as lágrimas nos olhos, disse-me: "isto é um autêntico crime, temos a cidade cercada por eucaliptos e o Salvador Malheiro não se importa. Mas também não vejo os políticos dos outros partidos virem aqui, para se manifestarem contra esta barbaridade. São todos farinha do mesmo saco". Respondi-lhe que, também não vi políticos nem os que se dizem ambientalistas. Isto deve-se tudo à falta de consciência cívica dos nossos munícipes e que se vem agravando a cada dia que passa. Respondeu-me: "temos que correr com esta Câmara que tanto mal está a fazer em Ovar". Respondi-lhe que concordava com ela. Lá se foi, continuando muito nervosa dizendo em voz alta: "temos que acabar com isto".
Mas fiquei a meditar no que ela me disse "que os políticos eram todos farinha do mesmo saco". Serão? Neste caso, parece-me bem sim.
Isto irá passar e Ovar continuará no seu "dolce farniente".

Enfim, foi uma boa prenda que a Câmara me ofereceu no meu aniversário.

Ovar, 15 de julho de 2017
Álvaro Teixeira