segunda-feira, 10 de julho de 2017

Intervenção de Ismael Varanda (BE) no 32.º Aniversário da Freguesia de S. João

BE (2)

Senhor presidente da Assembleia de Freguesia da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira
Entidades convidadas nesta cerimónia
Senhoras e senhores munícipes presentes
Permitam-me que, como autarca eleito pelo Bloco de Esquerda para a Assembleia de Freguesia da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira, comece por manifestar a minha satisfação em participar nesta sessão comemorativa do 32.º aniversário da Freguesia de São João, não como um mero cerimonial, mas como um ato de inconformismo na defesa de uma conquista administrativa e de autonomia, como foi a criação da Freguesia de São João que hoje aqui assinalamos.
Gostaria também de felicitar os vários presidentes de Junta homenageados na cerimónia anteriormente aqui realizada, ex-autarcas, que durante os seus mandatos, com maior ou menor dificuldade, foram construindo a identidade organizativa e administrativa da Vila de São João como a mais jovem Freguesia do Concelho de Ovar ao assumir o seu caminho próprio, nestas três últimas décadas, a nascente dos caminhos-de-ferro, como novo limite da então Freguesia de Ovar (São Cristóvão).
Continuar a assinalar o aniversário da Freguesia de São João, neste caso o 32.º aniversário, é não só preservar a memória coletiva das populações e dos seus lugares rurais e urbanos, com seu valioso património humano, social e cultural, mas é também, resistir a qualquer tentativa de apagar tal memória coletiva, diluindo-a na atual mega União de Freguesias.
Conciliar esta preservação da memória e persistir na vontade da desagregação, mesmo com a experiencia entretanto vivida neste mandato autárquico numa mega Freguesia que agregou as quatro freguesias com toda a diversidade social, económica e cultural, é um extraordinário desafio a que todos temos sido chamados a corresponder.
Um esforço redobrado que, sobretudo num órgão autárquico como é a Assembleia de Freguesia, que tem a mais ampla representatividade das forças partidárias.
Uma salutar vivência democrática, que contrasta com qualquer pretensão de poder absoluto no concelho.
Este é um feliz exemplo de resistência a tentações de domínio hegemónico dos órgãos autárquicos, que em nada contribuiria para muitas das necessidades de investimento que continuariam adiadas por falta de combate politico.
Continuemos pois, no caminho da irreverencia, em nome da memória, dos nossos sonhos, da dignidade das populações e das suas tradições, que exigem resistência ao unanimismo que limita a liberdade de escolha.

Viva a Freguesia de S.João de Ovar
P’Bloco de Esquerda
Ismael Lisboa Varanda

Clique para ler a Nota de Imprensa:
BE - Nota de Imprensa