Divagar e Conversar

Ads Here

sábado, 2 de julho de 2016

Salgueiro Maia homenageado pelo Presidente da República


Salgueiro Maia na Revolução de 25 de Abril

O Capitão de Abril, Salgueiro Maia, foi,ontem homenageado, a título póstumo, pelo Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, com a Grã-Cruz da Ordem do Infante D. Henrique.
Salgueiro Maia, se fosse vivo, completaria esta ano 72 anos de idade. Foi um homem que nunca aceitou cargos políticos, apesar de ter sido pressionado para os aceitar. Consumado o êxito da Revolução, preferiu voltar ao seu lugar de Comandante da Companhia de Cavalaria, no Quartel de Santarém.

Como disse outro capitão de Abril, Rodrigo Sousa e Castro, na sua página no Facebook, "Mais vale tarde do que nunca".

O presidente da República com a viúva de Salgueiro Maia e os seus dois filhos

Penso que o nosso Presidente da República está a limpar o passado tenebroso do último inquilino do Palácio de Belém, que preferiu dar uma pensão aos ex-Pides do que condecorar Salgueiro Maia.

Agora faltará reabilitar memória do Nobel da Literatura, José Saramago, que foi vilipendiado por essa sinistra figura de seu nome Sousa Lara e que foi Secretário de Estado da Cultura no último governo do sinistro Cavaco Silva.

O prof. Marcelo Rebelo de Sousa continua, desta forma, a retirar os esqueletos que continuam escondidos nos armário do Palácio de Belém e a mandar enterrá-los numa qualquer vala comum, para que não mais assombrem a memória dos portugueses.

Bem haja, Senhor Presidente.


Ovar, 2 de julho de 2016
Álvaro Teixeira