Mostrar mensagens com a etiqueta Ovar. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Ovar. Mostrar todas as mensagens

quinta-feira, 14 de setembro de 2017

PSD, na vanguarda da instrumentalização de idosos para fins eleitoralistas

Qualquer semelhança com Ovar será mera coincidência

14/09/2017 por João Mendes


Ok, é possível que outros partidos façam o mesmo. Se conhece mais algum caso, caro leitor, envie para cá. Terei todo o gosto em divagar e conversar sobre ele. Contudo, é natural que me debruce mais sobre o que se passa na, concelho onde tenho família a viver, onde há quatro anos governa uma coligação PSD/CDS-PP, que, em quatro anos, elevou o eleitoralismo para um novo patamar de pouca-vergonha. Torna-se sufocante e um tipo tem que ter um escape.
Já escrevi sobre vários casos, do “jornal” por eles controlado, um pasquim partidário disfarçado de órgão de comunicação social, à utilização de recursos públicos para promover a imagem do autarca, passando por inaugurações de arromba, que ganham prémios no Má Despesa Pública, ou pela azáfama que tomou conta da minha cidade, nestas semanas que antecedem as eleições, com alcatrão novo em tudo o que é rua. Ontem tive conhecimento que o autarca, Sérgio Humberto (PSD), usou as comunicações do município para enviar um SMS para todos os encarregados de educação do concelho, onde endereça votos de um excelente ano escolar, algo que nunca tinha acontecido e que, curiosamente, acontece pela primeira vez a menos de 3 semanas das eleições autárquicas.

quarta-feira, 13 de setembro de 2017

OVAR - A campanha do Presidente Recandidato



A Campanha do presidente recandidato, lá vai de vento em popa, com festas e mais festas, porque é disto “que o meu povo gosta”.
São os cartazes de propaganda ilustrados com fotos de cerimónias oficiais, são utilização da sua página no Facebook, para anunciar obras em curso, ou obras previstas para as calendas, etc. Vale tudo.


(Carrinha da campanha nas festas do Mar - Furadouro)

Só que ele não contava que aparecessem pessoas a denunciar tudo isto. E vai daí, uma queixa à CNE (Comissão Nacional de Eleições) e zás, um processo em cima. E presidente tenta defender-se com interpretações muito suas da lei, argumentando, que poderia “fintá-la”, baseando-se nas tais suas interpretações, mas a CNE não gostou da “brincadeira” e deu um grande puxão de orelhas ao presidente recandidato.

Clique no Link:

E, para cereja no topo do bolo, alguém lembrou o presidente recandidato que as Famigeradas Promessas feitas em 2013 não foram minimamente cumpridas e, vai daí, o presidente recandidato, para tentar tapar o sol com

Clique no Link:

uma peneira, manda fazer melhoramentos no Jardim Almeida Garrett, nem que, para isso, fosse necessário abater algumas árvores que, segundo ele, só estorvariam a obras. Não contente, ainda, com isso, dá um prazo de 60 dias ao empreiteiro, e o pobre, lá aceitou o prazo, mas sabendo de antemão, que o presidente recandidato só queria a obra acabada em cima do dia da abertura da, campanha eleitoral.

Clique no Link:

Ficou tudo bem, a obra foi-se arrastando, cumprindo o “prazo oculto” do presidente recandidato.
É tudo por hoje. Vamos aguardar pelo Grupo das Piadas deste "Corso Carnavalesco" ...

Ovar, 13/09/2017
Álvaro Teixeira
Skype: alvaroteixeira1
Ovar
____________________________________________________________________________
Queres entrar no Mundo do E-Commerce e do Marketing Multi-Nível?
Clica no Botão:->

domingo, 3 de setembro de 2017

JUNTA DE FREGUESIA DE VÁLEGA ESTÁ A PROMOVER CURSOS GRATUITOS DE CIÊNCIAS INFORMÁTICAS


A Junta de Freguesia de Válega está a organizar a formação de turmas para abertura para dois cursos de Ciências Informáticas de 175 horas cada um, totalmente gratuitos, que se destinam a empregados e desempregados de longa duração, em horário laboral ou pós-laboral, com direito certificação e a subsídio de alimentação (5 euros).

A Junta de Freguesia de Válega convida todos os interessados a fazerem a inscrição com a maior brevidade possível. Não perca esta oportunidade.



TURMA A
Formação Modular Certificada – Empregados e Desempregados
Requisitos de acesso:
Empregados
- Ativos empregados por conta de outrem ou por conta própria, maiores de 16 anos (desde que comprovem que estão inseridos no mercado de trabalho);
- Escolaridade mínima: 4º ano de escolaridade;
- Pessoas licenciadas e com mestrado também podem frequentar estas ações.
Desempregados
- Pessoas maiores de 16 anos;
- Escolaridade igual ou superior ao 12º ano.
TURMA B
Formação Modular Certificada – Desempregados de Longa Duração
Requisitos de acesso
- Pessoas maiores de 16 anos;
- Ativos desempregado de longa duração (desempregados há mais de 12 meses);
- Inscrição obrigatória no Centro de Emprego como desempregado;
- Escolaridade igual ou superior ao 4.º ano.

sexta-feira, 4 de agosto de 2017

"Raízes e Rostos: Memórias de Escola"

Cartaz A4

A Direção da Associação dos Antigos Alunos da Escola Oliveira Lopes (AAAEOL)/Museu Escolar Oliveira Lopes (MEOL) informa que entre os dias 11 e 16 de agosto,  no átrio do edifício da Junta de Freguesia de Válega, desenvolverá uma série de atividades ligadas ao projeto "Raízes e Rostos: Memórias de Escola" que se traduzirá, na prática, na exposição de  algumas fotografias,  carteiras e outras peças museológicas e ainda na  realização de um workshop de caligrafia.
Aproveitar-se-á ainda a oportunidade para se recolher fotografias, vídeos, documentos escritos, manuais e materiais escolares antigos, e testemunhos orais junto dos valeguenses, ou seja, todo o tipo de documentação histórica relacionada  com as vivências e convivências dos mesmos com os espaços escolares da freguesia (antigos postos escolares do Estado Novo e escolas devolutas de tempos mais recentes), destacando-se, mormente, a  que diz respeito à  Escola Oliveira Lopes.  Este projeto vem no seguimento do apelo que a Associação dos Antigos Alunos da Escola Oliveira Lopes/Museu Escolar Oliveira Lopes  lançou à população  em 2009, aquando da preparação  da exposição   “De Escola Inovadora a Espaço de Memórias”.  Nessa altura, foi pedido a todos os ex-alunos que frequentaram  a Escola Oliveira Lopes que fizessem chegar  as suas fotografias.   Agora, procura-se ir mais além...
Ao mesmo tempo, pretende-se divulgar a AAAEOL/MEOL junto da comunidade e angariar novos sócios.
A Direção da AAAEOL/MEOL agradece, antecipadamente, a colaboração de toda população.

Augusto Pinho
(Presidente da AAAEOL/Diretor do MEOL)

quinta-feira, 27 de julho de 2017

Bloco de Esquerda - Sessão Solene Comemorativa do 33.º Aniversário da Elevação de Ovar a Cidade

BE - SímboloBloco de Esquerda
Assembleia de Freguesia da União das Freguesias de Ovar, S. João, Arada e S. Vicente de Pereira.
Sessão Solene Comemorativa do 33.º Aniversário da Elevação de Ovar a Cidade
25 de Julho / 2017
Boa tarde a todas e a todos.
Senhor presidente da Assembleia de Freguesia da União das Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente de Pereira, e restantes membros da Mesa.
Senhor presidente do Executivo da Junta da União das Freguesias
Entidades convidadas presentes
Caras e Caros colegas.
Minhas senhoras e meus senhores.
Nesta sessão evocativa do 33.º aniversário da Cidade de Ovar, que aconteceu através da Lei n.º 9/84, de 28 de junho e se assinala neste Feriado Municipal, eu como autarca do Bloco de Esquerda teria particular alegria se esta sessão fosse verdadeiramente o culminar de um trabalho de envolvimento das pessoas em torno da sua cidade e do direito à cidade como um bem comum, e não apenas a repetição da habitual cerimónia comemorativa da elevação da então Vila de Ovar a Cidade, com preocupante divórcio dos munícipes.

terça-feira, 25 de julho de 2017

Carnaval de Verão 2017… Válega esteve ao rubro!

Agradecimento da Junta de Freguesia de Válega


Endereçamos felicitações aos grupos e escolas de samba que participaram e contribuíram para o grande sucesso do “Carnaval de Verão 2017”:
1. Sonhos de Violeta;
2. Pândegos de Valdágua;
3. Foragidos de Mosteirô (ausentes por motivos de força maior, alheios à sua vontade);
4. Escola de Samba Juventude Vareira;
5. Levados do Diabo;
6. Marados;
7. Escola de Samba Charanguinha;
8. Xaxas;
9. Bailarinos de Válega.



Agradecemos, do fundo do nosso coração, a dignificante e prestimosa colaboração/participação, a título gratuito, de todos no evento “Carnaval de Verão 2017”, reconhecendo que o enriqueceram de sobremaneira, dando-lhe ainda mais cor, brilho, ritmo e alegria, permitindo, assim, a prossecução e concretização de um fito comum, em prol da animação cultural da comunidade e de uma Vila de Válega cada vez mais viva.
A todos os elementos que integraram os diferentes grupos e escolas de samba participantes, uma vez mais, o nosso muito obrigado!
Agradecemos ainda a todo o público presente, à Associação de Emigrantes de Santa Maria de Válega e ao nosso staff pelo apoio incondicional prestado.
Um bem-haja a Todos! Viva a folia! Viva Válega!

Válega, 23 de julho de 2017,
O executivo da Junta de Freguesia de Válega

domingo, 16 de julho de 2017

Filipe Gonçalves apresenta a Candidatura “Ovar quer Mais” com Auditório cheio

Filipe Gonçalves         Auditório Orfeão de Ovar


Os ovarenses expressaram em massa o apoio a Filipe Gonçalves, um jovem advogado que afirma “querer mais” para o concelho que o viu nascer e crescer, liderando um projeto onde a “proximidade e a transparência” são as palavras de ordem.

Em Ovar, a noite de sexta-feira, 14 de julho, ficou marcada pela apresentação oficial da candidatura liderada por Filipe Gonçalves às eleições autárquicas deste ano. O ovarense foi calorosamente recebido pelos seus apoiantes num auditório completamente lotado e, durante o seu discurso, revelou alguns dos eixos gerais do seu programa, que irá desenvolver em pormenor até ao dia 1 de outubro.

O candidato – que detém uma vasta experiência em áreas como o direito e fiscalidade, o associativismo e a política autárquica – começou por destacar no discurso que “na altura de irem às urnas, os ovarenses terão a possibilidade de escolher uma candidatura virada para o futuro e para as reais necessidades das pessoas.” Filipe Gonçalves acrescentou, ainda, que “este projeto pretende dar respostas estruturais eficazes e efetivas a todos, promover a participação cívica dos munícipes, combater a pobreza e a exclusão social, atrair investimento e apostar no turismo como um dos principais vetores de desenvolvimento para o concelho”.

Presentes na iniciativa estiveram Raúl Almeida, dirigente nacional do CDS-PP, ex-deputado à Assembleia da República e mandatário da candidatura «Ovar Quer Mais»; João Pinho de Almeida e António Carlos Monteiro, deputados à Assembleia da República pelo CDS-PP e ainda Francisco Rodrigues dos Santos, presidente da Juventude Popular. De destacar um ponto em comum às intervenções públicas destas personalidades: a ressalva da “capacidade de trabalho e de entrega, da competência, seriedade e humildade” de Filipe Gonçalves.


Na cerimónia foi, ainda, apresentado o candidato à presidência da Assembleia Municipal, Fernando Camelo de Almeida. O ovarense de 42 anos preside a Comissão Política Concelhia do CDS-PP de Ovar e assume estas eleições "com confiança num futuro melhor para o concelho".

Para completar a apresentação pública da equipa, subiram ao palco todos os candidatos às assembleias de freguesia do concelho: Maceda (Jorge Marques), Válega (Manuel Gonçalves), Esmoriz (Carlos Alexandre) e a União de Freguesias de Ovar, São João, Arada e São Vicente Pereira (Jorge Maia), partilhando aquilo que os move neste desafio.

A equipa «Ovar Quer Mais/CDS-PP» apresentou-se em bloco e de forma muito equitativa, tendo todos os candidatos discursado e apresentado as suas ideias para as diferentes áreas geográficas do concelho. Desta forma, ficou patente o espírito de equipa e a harmonia que os une. “Temos todos manifestado total disponibilidade para servir o concelho de Ovar, abdicando de parte da nossa vida pessoal, familiar e social em prol deste projeto, porque todos nós queremos mais. Os candidatos às assembleias de freguesia são um garante de competência, de respeito pela causa pública, pela cidadania e pela implementação de políticas de proximidade”, referiu Filipe Gonçalves no final da sua intervenção, altura em que toda a equipa subiu ao palco para se juntar a ele e celebrar o momento da formalização da candidatura «Ovar Quer Mais/CDS-PP».


Clique, para ler:
Comunicado da Candidatura "Ovar Quer Mais"

Clique, para ler:
Discurso de Filipe Gonçalves

sábado, 15 de julho de 2017

“Carnaval de Verão” é em Válega

Válega - Novo brasão
A Junta de Freguesia de Válega vai organizar mais uma edição do Carnaval de Verão. A iniciativa carnavalesca terá lugar no próximo dia 22 de julho de 2017 (sábado), pelas 21 horas, na Rua Irmãos Oliveira Lopes (no centro da Vila de Válega) e contará com a participação dos seguintes grupos e escolas de samba:

-  Sonhos de Violeta;
- Pândegos de Valdágua;
- Foragidos de Mosteirô;
- Juventude Vareira;
- Levados do Diabo;
- Marados;
- Charanguinha;
- Xaxas;
- Bailarinos de Válega.

carnaval - Válega

A Junta de Freguesia de Válega convida toda a população a associar-se ao desfile do tradicional “Carnaval de Verão”.

Atentado Ambiental em Ovar




Fiz este vídeo às 08h45,de hoje.

Vi pessoas indignadas com a situação e que passavam por ali, a caminho do Mercado.
Uma senhora, extremamente nervosa acercou-se do arame farpado, desculpem, da rede de vedação do "campo de extermínio" e perguntou a um dos serradores se ainda iam cortar mais árvores, tendo-lhe sido respondido que nada tinha a dizer. Então, dirigiu-se a mim, muito indignada e com as lágrimas nos olhos, disse-me: "isto é um autêntico crime, temos a cidade cercada por eucaliptos e o Salvador Malheiro não se importa. Mas também não vejo os políticos dos outros partidos virem aqui, para se manifestarem contra esta barbaridade. São todos farinha do mesmo saco". Respondi-lhe que, também não vi políticos nem os que se dizem ambientalistas. Isto deve-se tudo à falta de consciência cívica dos nossos munícipes e que se vem agravando a cada dia que passa. Respondeu-me: "temos que correr com esta Câmara que tanto mal está a fazer em Ovar". Respondi-lhe que concordava com ela. Lá se foi, continuando muito nervosa dizendo em voz alta: "temos que acabar com isto".
Mas fiquei a meditar no que ela me disse "que os políticos eram todos farinha do mesmo saco". Serão? Neste caso, parece-me bem sim.
Isto irá passar e Ovar continuará no seu "dolce farniente".

Enfim, foi uma boa prenda que a Câmara me ofereceu no meu aniversário.

Ovar, 15 de julho de 2017
Álvaro Teixeira

quarta-feira, 12 de julho de 2017

XI CONCURSO DE VESTIDOS DE CHITA DE VÁLEGA

BrasaoValega150

O XI Concurso de Vestidos de Chita realizar-se-á no próximo dia 15 de julho, pelas 21 horas e 30 minutos, no Jardim da Avenida Comendador António Augusto da Silva, na freguesia de Válega, localizada no concelho de Ovar.
vestidos de chita

O XI Concurso de Vestidos de Chita realiza-se no âmbito do programa comemorativo do 32.º Aniversário da Elevação de Válega a Vila, sendo que, as concorrentes deverão apresentar a concurso os vestidos, desde que sejam confecionados com chitas (tecidos floridos/estampados com bolinhas em algodão ordinário), rendas de algodão e outros apliques do mesmo género.  As concorrentes estarão divididas em 4 escalões consoante a idade, dos 6 aos 9 anos (1.º escalão), dos 10 aos 15 anos (2.º escalão), dos 16 aos 25 anos (3.º escalão), escalão) e maiores de 26 anos (4.º escalão).

Augusto Pinho

O salazarismo anda à solta na freguesia de Esmoriz, em Ovar

Eu mesmo

Desde 2013, ano em que a extrema-direita populista se instalou na Câmara Municipal de Ovar, em eleições autárquicas, a parte norte do concelho de Ovar tem sido avassalada por uma onda bafienta (pafiosa) que pensava estar dissipada há muitos anos.
Vem isto a propósito dos ataques e devassa da vida pública ao candidato do Partido Socialista, Rogério Ferreira  , à presidência da Junta de Freguesia de Esmoriz através do Facebook e que foi iniciada por um conhecido “faceboqueiro” da cidade de Ovar. Usar estes métodos para levarem a efeito o assassinato político de um candidato de um outro partido é o mesmo sistema que foi utilizado pela PIDE de má memória. Aliás, um dos comentadores mais activo é um salazarista convicto, tendo assumido essa postura em outros comentários a artigos publicados na referida rede social.
Alerto todos os democratas do nosso concelho e de todos os leitores do meu Blogue, felizmente muitos, que tudo isto se insere numa campanha nacional levada a cabo por partidos extremistas, infelizmente com representação parlamentar, e pela maior parte da nossa Comunicação Social manipulada pelo grande capital nacional e internacional tendo em vista o derrube do nosso Governo. O exemplo disto foi a comemoração da aniversário da elevação de Esmoriz a cidade que se transformou, de forma descarada e vergonhosa, num comício de propaganda do PSD, tal como era levado a efeito pelo antigo regime caído no dia glorioso de 25 de abril de 1974.
Considero que isto é demasiado grave num país democrático, num país em que uma larga maioria votou nesta solução governativa cujos sucessos são evidentes a todos os níveis, reposição de rendimentos aos trabalhadores e pensionistas, aumento do emprego, aumento das exportações, maior qualidade e condições no ensino, estabilidade governativa e social, excepto algumas organizações corporativas que se intitulam sindicatos, que deveriam ser isentas, mas que prosseguem a sanha da perseguição a tudo o que lhes cheira a PS.
Esta gente está aproveitar-se para, de uma forma vergonhosa, descredibilizar o nosso país e a nossa democracia.
Apelo aos eleitores do concelho de Ovar que, nas próximas eleições autárquicas, dêem uma resposta democrática a toda esta gente.
Ovar vive num autêntico marasmo em que não há investimento nem desenvolvimento, mas só festas, para entreter o pagode.
Não me alongo mais, embora tivesse muito mais a dizer.

As minhas saudações a todos os democratas.
Ovar, 12 de julho de 2017
Álvaro Teixeira

segunda-feira, 3 de julho de 2017

As Promessas Eleitorais de Salvador Malheiro em 2013

salvador-malheiro-psd-ovar

Hoje, dia 03/07/17, vou apresentar a última parte das promessas eleitorais do Presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, e lançar um desafio aos visitantes deste Blog, para que apontem as que foram e estão a ser cumpridas e aquelas e aquelas que já não vão ser implementadas neste mandato:

Aqui vão as quartas e últimas:

EIXO 4 – CONSOLIDAÇÃO DA ATRACTIVIDADE E QUALIDADE DE VIDA NO TERRITÓRIO
53. Internet livre em locais turísticos e espaços de formação, estudo e de encontro dos jovens em todas as freguesias do Município de Ovar;
54. Intervenção, em parceria, em toda a zona costeira do Município de Ovar, pressionando junto das entidades competentes por uma ação integrada de proteção e requalificação da costa desde a Barrinha até ao Torrão do Lameiro, não descurando a afetação de verbas municipais para a concretização deste objetivo, tentando-se, inclusivamente novas soluções;
55. No âmbito do Polis, concretizar a requalificação da Ria, assegurando a navegabilidade dos canais de acesso aos nossos cais como fator essencial na promoção turística e a defesa dos terrenos agrícolas da Marinha, Ribeira e Válega através de uma correta utilização dos dragados como reforço das motas e diques;
56. Assegurar a construção de novos passadiços desde a Barrinha até à Praia do Torrão de Lameiro;
57. Exigir a Requalificação da Barrinha de Esmoriz: dragagem, construção de acessos à lagoa, construção de percursos pedestres circundantes, construção de espaços sociais e de convívio e promoção da prática de desportos náuticos como a canoagem, o kitesurf e o windsurf;
58. Requalificação do Cais do Carregal, Cais da Tijosa, Cais da Ribeira, Cais do Puxadouro e Bico do Torrão, e promoção destas infraestruturas como pólos de atracão e dinamização da economia local;
59. Prolongamento da requalificação ribeirinha do rio Cáster até à foz dando especial atenção à requalificação das margens e dragagem dos diques da Moita e Enxemil que reduzam o risco de cheias no lugar da Ribeira;
60. Requalificação da Praia do Areinho no âmbito do Polis e com verbas municipais;


domingo, 2 de julho de 2017

Ovar - Ruas Esquecidas




O título deste vídeo é “Ovar – Ruas Esquecidas” e, como os leitores podem ver, em quase toda a sua extensão existem, quase em cima do alcatrão, eucaliptos, mimosas, austrálias, tudo vegetação de combustão rápida que, em caso de incêndio poderão fazer perigar as populações.
Tanto a Av. D. Maria II (Circular Sul) como a Estrada Intermunicipal são importantes vias de acesso à cidade de Ovar e estão muito maltratadas. Os pisos da Rua Coronel Leite como da Rua João Oliveira Ramos estão muito degradados e há vegetação encostada às casas de habitação.
Não consigo entender, como esta câmara que tanto prometeu (ver as promessas eleitorais de Salvador Malheiro na sua campanha de 2013, que têm sido publicadas neste Blogue), não aproveita a “onda” e não mete mãos à obra, obrigando os proprietários a cumprirem a legislação já existente, que consiste no abate desta vegetação que está a menos de 10 metros da berma das estradas e 50 metros das habitações.
Será que têm medo de perder votos? 
Eu penso que seria uma acção que garantia votos, mas que acarretaria inimigos.
Não entendo como a nossa Câmara não sente vergonha de apresentar estes acessos à cidade a todos os que nos visitam e são muitos.
Será preferível gastar centenas de milhares de euros no melhoramento!? do Parque Almeida Garrett, que se encontrava em muito bom estado, exceto no mobiliário e no Parque Infantil.
Esse dinheiro não seria melhor tê-lo utilizado na melhoria das nossas vias de comunicação?

Vou voltar ao tema, com novos vídeos e fotos do estado de abandono em que se encontra o concelho de Ovar.

Ovar, 29 de junho de 2017
Álvaro Teixeira  

sábado, 1 de julho de 2017

JUNTA DE FREGUESIA DE VÁLEGA REALIZOU DIVERSAS OBRAS COM VISTA AO MELHORAMENTO DA REDE VIÁRIA NA VILA DE VÁLEGA

Nos últimos seis meses, a Junta de Freguesia de Válega procedeu à conclusão das seguintes obras, com vista ao melhoramento da rede viária na Vila de Válega:

1 - Estabelecimento de parceria com um grupo de moradores e/ou proprietários da Rua António Guerra Rodrigues para assentamento de paralelos na mesma rua. A Junta de Freguesia de Válega suportou os custos decorrentes da utilização de uma máquina retroescavadora para alisamento do piso e assegurou o transporte dos paralelos e/ou outros materiais necessários para realização da obra de melhoria do piso. Alguns moradores e/ou proprietários custearam a mão-de-obra (contratação dos calceteiros). Os paralelos foram retirados da Rua das Estradas e da Rua Dr. Acácio Valente.

2 - Alargamento e requalificação de troo da Travessa da Carvalheira de Cima Esta intervenção incluiu a limpeza e terraplanagem da área a intervencionar, a colocação de lancis, o nivelamento do piso e aplicação de massa asfáltica a quente na área da rua intervencionada.

3 - Requalificação da Travessa da Carvalheira de Baixo.
Esta intervenção passou pela negociação com o proprietário do terreno contíguo, que cedeu espaço particular ao domínio público. Esta obra incluiu a limpeza e terraplanagem da área a intervencionar, a colocação de lancis, o nivelamento e compactação/cilindragem do piso com tout-venant e a aplicação de massa asfáltica a quente no arruamento.

4 - Colocação de tubo e pequeno arranjo da Rua dos Barreiros.

5 - Colocação de saibro e tapete fresado em caminho paralelo ao acesso A29 (até ao restaurante Frango de Paris) com nivelamento do piso e cilindragem do material. Foram necessários 11 camiões de tapete fresado.

6 - Asfaltamento de lacunas no piso nas seguintes ruas: Rua Vila Pereira Jusã (entrada poente); Rua da Fonte da Bica (extremo poente, em virtude de anteriores alargamentos); Rua de Pa (resultantes de dois pequenos alargamentos); Rua de Vilarinho (resultantes de vários alargamentos); Rua da Carvalheira.

JF Válega

7 - Alargamento da extremidade poente da Rua Família Lopes Rodrigues.
Esta intervenção iniciou-se com a negociação entre o proprietário de terreno contíguo que cedeu parcela do mesmo ao domínio público. Com vista ao alargamento ulterior da extremidade poente da Rua Família Lopes Rodrigues, procedeu-se, em 2016, à demolição de um muro velho de 60 metros. Posteriormente, foi construído um novo muro e o respetivo passeio. Procedeu-se ainda construção de sarjetas e colocação de tubagem para o encaminhamento de águas pluviais. Concluiu-se esta intervenção com a aplicação de massa asfáltica na lacuna existente no piso e que resultou do referido alargamento.

8 - Alargamento da interseção da Rua dos Mineiros com a Rua Monsenhor Miguel de Oliveira Esta intervenção iniciou-se em 2016 e passou pela negociação entre o proprietário do terreno contíguo, que cedeu espaço particular ao domínio público e pela construo de um novo muro de vedação. Conclui-se, agora, esta obra com a colocação de tapete asfáltico na área intervencionada.

9 - Asfaltagem de travessa existente em Porto Laboso.
Esta intervenção consistiu na colocação de tapete asfáltico, dado que o arruamento se encontrava em muito mau estado.

10 - Alargamento da extremidade nascente/sul da Rua de Vilarinho.
Esta intervenção passou pela negociação entre um proprietário do terreno contíguo e a Junta de Freguesia de Válega, que cedeu espaço particular ao domínio público, pela construção de um novo muro de vedação e de passeios, a colocação de um dreno para o encaminhamento de águas pluviais para o Rio de Vilarinho e a regularização do piso com tapete asfáltico.

11 - Construção de rede águas pluviais no troço central da Rua de Vilarinho.
Devido a um problema de mau escoamento de águas pluviais no troço central da Rua de Vilarinho, a Junta de Freguesia de Válega procedeu à implantação de uma rede de águas pluviais com 300 metros de comprimento.

12 - Alargamento da extremidade poente/sul da Rua de Vilarinho (obra ainda em curso) Esta intervenção passou pela negociação com os proprietários dos terrenos contíguos, que cederam espaço particular ao domínio público, e pela construção de novos muros de vedação e a construção de um passeio. Apenas falta construir dois passeios e asfaltar a entrada sul/poente/nascente do arruamento. A prossecução da obra está dependente da EDP e da Portugal Telecom que ainda não procederam à mudança, respetivamente, de dois postes telefónicos e quatro postes de fornecimento de energia elétrica, não obstante, a insistência da Junta de Freguesia de Válega e da Câmara Municipal de Ovar.

13 - Asfaltagem da Rua do Serrado.

Válega (Ovar), 30 de junho de 2017
O Executivo da Junta de Freguesia

segunda-feira, 26 de junho de 2017

As Promessas Eleitorais de Salvador Malheiro em 2013 (parte 3)


Hoje, dia 29/06, tal como prometi, vou apresentar as promessas eleitorais do Presidente da Câmara Municipal de Ovar, Salvador Malheiro, e lançar um desafio aos visitantes deste Blog, para que apontem as que foram e estão a ser cumpridas e aquelas e aquelas que já não vão ser implementadas neste mandato:
Aqui vão as terceiras:
EIXO 3 - FORTALECIMENTO DA COESÃO SOCIAL E TERRITORIAL, POTENCIANDO A DIVERSIDADE E OS RECURSOS ENDÓGENOS
24. Plano estratégico de “Habitação Social”:
• Promoção de novas políticas tendo por base a necessidade de conceder melhores condições habitacionais a agregados que se encontram em situação de vulnerabilidade económica e social;
• Priorizar melhores condições de sociabilidade, vizinhança e integração;
• Criar políticas que englobem o sector de arrendamento e a reabilitação urbana;
• Uniformizar critérios de aplicação das rendas sociais;
25. Concretização da habitação social na praia de Esmoriz e Praia de Cortegaça bem como a manutenção e reabilitação da habilitação social municipal existente;
26. Concretização do Plano Municipal para a Igualdade;
27. Reforço da cultura de rede que possibilite um planeamento estratégico e uma intervenção concertada na criação, otimização de respostas e serviços sociais no Município de Ovar;
28. Promoção de uma verdadeira estratégia para a acção social (e não de apoio social) englobando neste modelo todas as instituições de solidariedade social existentes no Município de Ovar, apostando numa monitorização constante no terreno e num diálogo permanente com as pessoas consideradas em situação de vulnerabilidade;
29. Estudo e implementação de um modelo de gestão e acompanhamento de atendimento municipal que promova a eficácia das equipas através da racionalização, otimização e articulação entre elas ou criação de equipas integradas para acompanhamento às famílias multiproblemáticas e multiassistidas;
30. Implementar/desenvolver programas estruturados de prevenção em meio escolar que possibilitem dotar as nossas crianças de capacidades que lhes permitam adotar atitudes e comportamentos saudáveis, inibindo precocemente os fatores de risco que levam à iniciação do consumo de drogas;
31. Fomentar projetos, intervenções, ações e candidaturas com relevância estratégicas que possam atuar nas necessidades sociais diagnosticadas no Município de Ovar;
32. Obter parcerias com instituições do sector empresarial de forma a estimular a certificação de responsabilidade social;
33. Concessão de incentivos e benefícios às famílias numerosas (3 ou mais filhos) nos programas municipais de apoio social;
34. Reforçar, melhorar e qualificar as respostas sociais dirigidas à população sénior, estimular o envelhecimento ativo, as atividades inter-geracionais e ações de cooperação interinstitucional;
35. Motivar a realização de fóruns de partilha de boas práticas entre profissionais das diversas instituições do concelho e de outros concelhos vizinhos, envolvendo os vários elos da mesma teia representada pelas entidades da Economia Social como forma de promover a qualidade do funcionamento das instituições;
36. Aproveitar os recursos das instituições existentes no Município de Ovar para apoio à população com problemas mentais e suas famílias;
37. Preparação da candidatura de Ovar a cidade amiga das crianças em parceria com a Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ) - UNICEF, comprometendo o Município de Ovar ao cumprimento da Convenção sobre os Direitos da Criança;
38. Desenvolvimento de ações e políticas locais que aumentem a participação das crianças com a criação de um quadro legislativo amigo das crianças, com a produção de relatórios regulares sobre a situação das crianças em Ovar, Assim como, coma criação de uma entidade/departamento de coordenação e orçamento para a infância;
39. Definir e implementar Plano de Melhoria da Mobilidade/Acessibilidade da População com Deficiência;
40. Promoção do projeto Empresários pela Inclusão Social (EPIS) que desenvolvem ações baseadas na figura do mediador escolar para combater o insucesso e o abandono escolar em jovens;
41. Regeneração urbana na globalidade do Município de Ovar contemplando todos os aglomerados urbanos designadamente: Furadouro sul, Campo Grande, Gondesende, Bairro dos Pescadores, centro de Válega, São João de Ovar, Cortegaça, Maceda (centro e largo de S. Geraldo), Arada e São Vicente de Pereira;
42. Garantir junto da Águas da Região de Aveiro, S.A. (AdRA) a cobertura integral em todos os lugares do Município de Ovar do saneamento básico e reabilitação das redes antigas já existentes;
43. Manter a identidade e as tradições de cada uma das nossas actuais freguesias, melhorando os serviços de proximidade existentes, diminuindo a burocracia e os tempos de resposta das Juntas de Freguesia, com a criação de rede informática de ligação da Câmara Municipal de Ovar a todas as freguesias;
44. Dotar as nossas associações desportivas com espaços e infraestruturas condignos para a prática das suas modalidades e espaços de formação, designadamente com o apoio à construção de relvados sintéticos em São Vicente Pereira, Esmoriz, Cortegaça, Arada, Ovar e Válega.
45. Recuperação e modernização da pista de atletismo de Arada, afirmando esta infraestrutura como a referência para a prática da modalidade no Município de Ovar;
46. Requalificação do Pavilhão Gimnodesportivo de Válega;
47. Apoio na reabilitação e modernização do edifício da Junta de Freguesia de Cortegaça;
48. Requalificar o edifício do Centro Cívico de Arada;
49. Reabilitação do edifício Esmoriztur afirmando-o como espaço cultural do Município de Ovar;
50. Retomar o projeto do Plano de Urbanização do Sportsforum (área nascente à Arena Multiusos);
51. Elaborar o plano geral de urbanização estratégico de Esmoriz;
52. Revindicar junto das entidades competentes a requalificação das estações e apeadeiros do caminho-de-ferro do Município de Ovar;


Como este post ficaria demasiado longo e fastidioso, na próxima segunda-feira, publicarei as restantes.
As mensagens e comentários podem ser colocados no Facebook ou no rodapé deste Post.
Vá lá. Atrevam-se!!!

Ovar, 26 de junho de 2017
Álvaro Teixeira

quarta-feira, 21 de junho de 2017

COMUNICADO DA JUNTA DE FREGUESIA DE VÁLEGA


ELABORAÇÃO DOS PROJETOS DE ESPECIALIDADES PARA CONSTRUÇÃO DAS CASAS DE BANHO DA IGREJA MATRIZ E CEMITÉRIO DE VÁLEGA
Caros Conterrâneos,
Em virtude de algumas questões que nos têm sido colocadas, relativas ao processo da futura construção de novas casas de banho para a Igreja Matriz e Cemitério de Válega, importa esclarecer o seguinte:
Foi o atual Executivo da Junta de Freguesia de Válega, liderado por Jaime Duarte de Almeida, que numa atitude proativa e de visão de futuro, tomou a decisão de iniciar a elaboração de um estudo prévio/“projeto” para construção de raiz de modernas casas de banho para a Igreja Matriz e Cemitério de Válega, contando com a colaboração gratuita do valeguense Álvaro Brandão. Não se trata de um simples restauro, mas de uma obra nova que deve cumprir todos os requisitos burocráticos/urbanísticos exigíveis por lei. Note-se que a Junta de Freguesia de Válega tem consciência do estado, no mínimo deprimente, das atuais instalações sanitárias até porque é a Junta de Freguesia de Válega que tem a responsabilidade da sua limpeza.

19274995_1501320799925838_2563351319220408252_n

Posto isto, posteriormente, à conclusão do referido estudo prévio/“projeto”, foi produzido um caderno de encargos e uma estimativa de custos para a edificação da obra.
Uma vez que a Junta de Freguesia de Válega não teria o arcaboiço financeiro para executar a obra, este estudo foi apresentado à Câmara Municipal de Ovar que aprovou uma comparticipação extraordinária até 50 000 euros para realização das obras, mediante a entrega de documentos comprovativos (faturas).
No entanto, o estudo prévio/”projeto” elaborado, como é óbvio, carecia da assinatura de um arquiteto, uma vez que o Sr. Álvaro Brandão é apenas técnico projetista. Assim sendo, pedimos à Divisão de Obras da Câmara Municipal de Ovar que “assinasse”/colaborasse na concretização técnica/burocrática do projeto de arquitetura das casas de banho da Igreja Matriz e Cemitério de Válega, que foi trabalhado pelos técnicos camarários a partir das peças arquitetónicas elaboradas pelo Sr. Álvaro Brandão em articulação com a Junta de Freguesia de Válega, que acompanhou todo o processo.
A Divisão de Obras da Câmara Municipal de Ovar mostrou-se recetiva, tendo o projeto de arquitetura sido “terminado”, após o nosso aval, em finais de março do presente ano (2017), ficando a cargo da Junta Freguesia de Válega a elaboração dos projetos de especialidades, uma vez que a Câmara Municipal de Ovar tem tido a necessidade de contratar, por falta de recursos humanos, alguns serviços de arquitetura a gabinetes externos.
Por conseguinte, a Junta de Freguesia de Válega aprovou um orçamento de 950 euros + IVA para adjudicação da prestação de serviços de elaboração dos projetos de especialidades por um gabinete de arquitetura. Tendo em conta a tipologia do edifício a construir, para efeitos de licenciamento pela Câmara Municipal de Ovar, neste momento, o gabinete de arquitetura encontra-se a elaborar os seguintes projetos de especialidades: projeto de estabilidade e contenção periférica; projeto da rede de abastecimento de água; projeto da rede de drenagem de águas residuais; projeto da rede de drenagem de águas pluviais e projeto da rede de rede elétrica. Prevê-se, a breve trecho, a conclusão dos mesmos e a sua entrega na Câmara Municipal de Ovar. Aprovado o projeto na íntegra, avançar-se-á para a recolha de propostas orçamentais a empreiteiros e, logo que possível, a adjudicação da obra. Por Válega merecer mais, é que colocámos os pés a caminho e estamos empenhados em iniciar estas obras que serão, indubitavelmente, uma realidade num futuro próximo e que só serão possíveis, graças à estreita colaboração que tem havido entre a Junta de Freguesia de Válega e a Câmara Municipal de Ovar.

Com os melhores cumprimentos,
O Executivo da Junta de Freguesia de Válega,
Válega, 14 de junho de 2017
(publicação solicitada pela Junta de Freguesia Válega)

terça-feira, 20 de junho de 2017

MUSEU ESCOLAR OLIVEIRA LOPES É DIVULGADO NA REVISTA AMERICANA “JOURNAL OF HISTORY RESEARCH” E EM AÇÕES DE FORMAÇÃO DA PORTO EDITORA REALIZADAS EM TODO O PAÍS E TIMOR


Um afincado e apurado trabalho de pesquisa histórica, produzido pelos professores da Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP), Luís Marques Alves e Cláudia Pinto Ribeiro em articulação com Augusto Pinho, presidente da Associação dos Antigos Alunos da Escola Oliveira Lopes e diretor do Museu Escolar Oliveira Lopes, deu origem a um artigo de investigação científica que foi agora publicado na revista americana “JOURNAL OF HISTORY RESEARCH”. Este artigo surgiu, no âmbito da preparação de uma comunicação apresentada no “I NTERNATIONAL SYMPOSIUM – SCHOOL MEMORIES - New Trends in Historical Research into Education: Heuristic Perspectives and Methodological Issues”, que decorreu em Sevilha, em 2015. A comunicação foi convertida em artigo (com onze páginas) publicada na revista anteriormente referenciada que, dado o interesse pela temática, endereçou um convite direto nesse sentido às entidades envolvidas. Augusto Pinho diz que “esta internacionalização surgiu no seguimento das parcerias estabelecidas com a Faculdade de Letras da Universidade do Porto (FLUP) e com a Unidade de Investigação – CITCEM – Centro de Investigação Transdisciplinar – Cultura, Espaço & Memória, que têm dado resultados excelentes”.
O apoio dado pelas duas instituições supra referidas traduz-se ao nível de consultadoria, apoio em publicações feitas em papel ou em formato digital, realização de colóquios e congressos, entre outras atividades que a atual Direção da Associação dos Antigos Alunos da Escola Oliveira Lopes (AAAEOL)/Museu Escolar Oliveira Lopes (MEOL) pretende levar a cabo no futuro.

Escola museu Válega (1)

Ao mesmo tempo, em virtude de um contacto estabelecido com a Porto Editora, representada pela Dr.ª Cláudia Pinto Ribeiro (professora auxiliar e membro do Departamento de História e de Estudos Políticos e Internacionais da Faculdade de Letras da Universidade do Porto), autora de manuais escolares de História (7.º, 8.º e 9.º anos) e História e Geografia de Portugal (5.º e 6.º anos), o Museu Escolar Oliveira Lopes foi apresentado como proposta de visita de estudo a realizar no âmbito das disciplinas acima referidas nas ações de formação para professores, que decorreram entre janeiro e abril de 2017, ministradas pela mesma. A Dr.ª Cláudia Pinto Ribeiro percorreu o país, de lés a lés (incluindo Açores e Madeira), e ainda Timor para dar formação a várias centenas de docentes de História das diversas escolas inscritas, tendo salientado  que o Museu Escolar Oliveira Lopes é, sem sombra de dúvidas, um dos “ex-libris” da História da Educação em Portugal no século XX, dada a unicidade do seu espólio.
Ao mesmo tempo, nessas ações de formação subordinadas ao tema: “O Mundo é do Tamanho que Eu Quiser – As Migrações” foi realçado o papel dos Irmãos Oliveira Lopes, dois “brasileiros de torna-viagem”, que deram um exemplo cabal do seu espírito altruísta e filantrópico, ao mandar construir, a expensas suas, na freguesia de Válega, um magnífico e majestoso edifício escolar, que na época rivalizava com as melhores escolas do Porto e de Lisboa, uma verdadeira “catedral do ensino”, imbuída do “espírito republicano” na viragem do século XIX para o século XX.
Estas parcerias procuram concretizar uma das linhas orientadoras da Direção, liderada por Augusto Pinho, “dar a conhecer o MEOL e o legado dos Irmãos Oliveira Lopes fora de portas”.
Augusto Pinho assevera que “duas das prioridades no ano de 2017 têm sido a promoção de exposições itinerantes  e a realização de workshops educativos em diversos espaços de Ovar e dos concelhos limítrofes e a consolidação da divulgação e da promoção de investigação científica sobre a história e o espólio do Museu Escolar Oliveira Lopes no meio universitário e da docência em Portugal”.

Escola museu Válega (2)

Augusto Pinho destaca ainda as atividades educativas que estão a ser levadas a cabo pela Diretora Técnica, Bárbara Andrez, no âmbito do projeto  “MEOL Fora de Portas”, realizadas dentro do universo das artes plásticas, que englobam experimentação e divulgação da história escolar, dinamizadas em diferentes faixas etárias, gratuitamente, em escolas, cooperativas de educação e reabilitação do cidadão inadaptado (cercis), lares de idosos e outros espaços do concelho de Ovar e  de concelhos limítrofes. As atividades em curso são: “Caligrafia em Espaços”, “Às Voltas com Espirógrafos” e “Geometria e Carimbos”.
Augusto Pinho termina, afirmando que “as obras de requalificação que estão a ser realizadas na Escola Oliveira Lopes vão possibilitar uma melhor acomodação, salvaguarda e conservação de um acervo que é único em Portugal e a melhoria das condições oferecidas aos visitantes a nível das visitas guiadas e das atividades promovidas pelo atual serviço educativo do MEOL, sendo que, a Direção do AAAEOL/MEOL continuará, afincadamente, a trabalhar em colaboração estrita com a Câmara Municipal de Ovar, no âmbito de uma parceria que já dura há duas décadas, e que tem dado excelentes frutos. Os resultados falam por si…”
Uma coisa é certa, o Museu Escolar Oliveira Lopes mantém-se bastante ativo, não obstante, estar encerrado fisicamente, em virtude das atuais obras de requalificação da Escola Oliveira Lopes.

Ovar, 20 de junho de 2017
A Associação dos Antigos Alunos da Escola Oliveira Lopes (pedido de publicação)

sábado, 17 de junho de 2017

Ovar – A febre eleitoralista de Salvador Malheiro ainda não passou por aqui

“febre eleitoralista” do Presidente da Câmara Municipal de Ovar ainda não passou pelo Conjunto Habitacional do Alto Saboga. As ruas de acesso às garagens estão num estado lastimável e os nos jardins já não se vislumbra qualquer relva, mas sim pasto que continua a crescer.
Se a nossa Câmara não tem jardineiros suficientes para tratar dos jardins existentes, penso que uma solução seria adquirir um rebanho de cabras que, embora não plantassem ou semeassem relva, pelo menos limpariam o terreno, para que nova relva fosse colocada.
Deixo esta sugestão, facilmente realizável, porque de baixo custo, para ser incluída no programa do Presidente recandidato que, pelos rumores que correm, não cumprirá a totalidade do mandato, porque terá outras ambições, a concretizar em 2019.
Veja as imagens aqui:

anigif

Para Ovar, que há uns anos conseguiu o título europeu das cidades floridas, estes jardins estão bem floridos com flores campestres. Este estado dos jardins penso que ser uma forma de conservar a biodiversidade da nossa flora.

Ovar, 17 de junho de 2017
Álvaro Teixeira

quinta-feira, 8 de junho de 2017

O estado febril eleitoralista do Presidente da Câmara Municipal de Ovar

Salvador Malheiro, Presidente da Câmara Municipal de Ovar, está num estado febril eleitoral que o leva a desbaratar o dinheiro dos contribuintes/munícipes.
No monumento aos mortos do concelho de Ovar na guerra colonial, um “mamarracho” que mereceu a contestação de muitos ex-combatentes, implantado no Jardim Garrett, foram gastos quase cem mil Euros. Numa reunião levada a efeito na Câmara foram feitas diversas propostas apresentadas por um elevado número de ex-combatentes, mas Salvador Malheiro, com a sua arrogância, não aceitou qualquer alteração. Actualmente esse “monumento” encontra-se enferrujado e a iluminação foi roubada.
O Jardim Garrett, que estava em bom estado, está totalmente esventrado e na sua remodelação vão ser gastos cerca de 300.000 Euros dos contribuintes/munícipes, dinheiro esse que deveria ser gasto na reparação das ruas esburacadas e são diversas.
Estes factos, no que diz respeito ao referido Jardim, são o começar a casa pelo telhado: primeiro inaugura-se o monumento e, agora, trata-se da remodelação do espaço envolvente.
As fotos abaixo ilustram bem o estado febril eleitoral de Salvador Malheiro.

As fotos do jardim no estado anterior:
anigif (1)

As fotos do jardim tiradas hoje:
anigif (2)

Vamos aguardar pelas novidades até às eleições autárquicas. Vamos estar atentos à forma como vai ser gasto o dinheiro dos contribuintes/munícipes por Salvador Malheiro e disso este Blog irá dar conhecimento.
Ovar 8 de junho de 2017
Álvaro Teixeira

terça-feira, 30 de maio de 2017

Portugal: 24 cidades que irão desaparecer por causa do aquecimento global

Aquecimento global: Barreiro, Costa da Caparica e Tróia vão desaparecer!

Com o aumento do aquecimento global, estas cidades estão em risco e vão ser as primeiras a inundar.


O fenómeno do aquecimento global está na origem do degelo do Oceano Ártico e na elevação do nível médio da água do mar – ou seja, o nosso país está em sério risco, ao contar com uma frente marítima tão vasta e ao ter tantas pessoas a viver na área litoral.
É verdade: há muitas cidades portuguesas que correm o perigo de inundação, total ou em parte.
E esta tragédia pode acontecer mais depressa do que julgamos: afinal, o degelo do Oceano Ártico está a ocorrer rapidamente, contrariando as previsões da comunidade científica.
Por exemplo, quando o aquecimento global provocar uma subida de 4º C, é possível que haja uma elevação de até 7 metros no nível da água do mar.
São 24 as cidades portuguesas em risco:
1. Vila Real de Santo António
2. Faro
3. Olhão
4. Portimão
5. Lagos
6. Tróia
7. Setúbal
8. Costa da Caparica
9. Barreiro
10. Moita
11. Montijo
12. Peniche
13. Nazaré
14. Figueira da Foz
15. Montemor-o-Velho
16. Ovar
17. Espinho
18. Aveiro
19. Matosinhos
20. Vila do Conde
21. Póvoa de Varzim
22. Esposende
23. Viana do Castelo
24. Caminha
Veja este vídeo, que enumera as cidades nacionais que deverão desaparecer com o aquecimento global, tendo como previsão uma subida de 7 metros, o que é possível que ocorra até 2050.





Partilhe este alerta tão importante para o nosso país!

Fonte: Dicasonline.pt

Ovar, 30 de maio de 2017
Álvaro Teixeira

Publicação em destaque

INSTANTLY–Ageless

SEJA VOCÊ MESMA . SEJA PERFEITA Em apenas dois minutos, Instantly Ageless reduz o aparecimento de papos debaixo dos olhos, linhas finas,...